O Que Não Falar Para um Dependente Químico?

O Que Não Falar Para um Dependente Químico?

Da mesma forma que temos que tomar muito cuidado com o que falamos, o cuidado é redobrado quando se trata sobre o que não falar para um dependente químico.

Muitas vezes, basta o tom da palavra para colocar a pessoa na defensiva e se fechar, e pior, recusar qualquer tipo de ajuda ou tratamento para dependência química.

A questão é que a dependência acaba afetando todas as pessoas, e ter efeitos emocionais, psicológicos e até mesmo financeiros em todas, o que pode tornar o diálogo um pouco mais difícil.

Se você está passando por isso, o primeiro passo é prestar atenção ao que você diz, ou melhor, ao que não deve dizer. E é exatamente isso que vai saber aqui!

O que não falar para um dependente químico?

Antes de qualquer coisa, é bom que fique bem claro que a dependência química ou alcóolica é uma doença, e deve ser tratada como tal.

O ideal seria que você buscasse se informar de tudo, desde o que leva uma pessoa a usar um tipo de droga até os possíveis tratamentos, locais de clínica de recuperação

Então, voltando sobre o que não falar para um dependente químico, veja algumas dicas:

  • Um dependente é mais suscetível de confiar em alguém que o escute. Por isso, não o interrompa e nem o critique. Mesmo você não estando de acordo com seu comportamento, lembre-se que ele não se tornou dependente por escolha própria;
  • Não faça nenhuma espécie de chantagem emocional, por exemplo: “se você realmente me amasse, não teria feito isso”, ou “a droga é mais importante para você do que eu”. Isso só vai piorar;
  • Cuidado com o tom de voz, pois um tom mais agressivo pode afastar a pessoa;
  • Nada de julgamentos e acusações, porque vai afetar mais a sua autoestima, e se achar como se fosse um estorvo na vida da família.

Apenas lembrando que manter a calma e tranquilidade não significa não impor limites e não mostrar como você se sente.

Como ajudar uma pessoa dependente de drogas ou de álcool?

Agora que você já sabe o que não falar para um dependente químico, o que é possível fazer para ajudá-lo?

Como a maioria dos dependentes não se dão conta que têm um problema, você poderia ter uma conversa clara com a pessoa para que ela saiba que você constatou um problema e que é prejudicial continuar vivendo assim.

Uma vez que a pessoa tem consciência que existe um problema, você deveria mostrar como isso afeta a sua própria vida e de outras pessoas, inclusive algumas pessoas pensam que seu problema de dependência não afeta ninguém.

E descobrir isso pode ser extremamente benéfico.

É importante também dizer que você se preocupa com seu bem-estar, físico, mental e emocional.

Aproveite esse momento e explique que existem tratamentos disponíveis, e se possível, até como funcionam, por exemplo, um tratamento para alcoolismo.

Isso porque, ainda existem muitos mitos e conceitos errados quando se trata de tratamentos para dependência, e se você puder, busque o máximo de informações sobre eles.

Assim, na hora de conversar com um dependente químico, você poderá tirar algumas dúvidas e quem sabe até dar o telefone de um profissional.