Você conhece a dependência química?

Hoje o assunto é Dependência Química uma situação que, muitas vezes, é um beco sem saída para muita gente. Pode ser para você ou para alguém que você conheça. O que vocês não estão sabendo é que tem uma saída para tudo isso, é só procurar uma clínica de recuperação para dependentes químicos. 

Eu gosto muito de tratar de assuntos pelos quais eu passei por alguma experiência mas esse assunto, Dependentes Químicos,  é uma experiência que eu tenha vivido na prática nem conheço alguém muito próximo que tenha passado por isso. Então, as minhas considerações de hoje são apenas considerações coisas que eu penso, coisas que eu imagino que possam ajudar, mas infelizmente, a prática mesmo, eu não sei te dar.

Eu tenho para mim, que todos os desafios da vida são superados com consciência mas no caso de dependência química outra coisa está em jogo não apenas a consciência, aqui nessa área do pensar, ou mesmo na área do sentir mas a consciência do corpo também está em jogo porque a dependência é algo do ego e o nosso ego tem quatro partes.

O ego depende, o Eu não depende de nada, o Eu é pleno Então quais são essas partes do ego que dependem, que se viciam, que necessitam de uma substância?

O corpo físico, a vitalidade, as emoções, e a mente Estas são as quatro partes do ego A gente vai lidar com estas quatro partes como se fossem duas

Uma parte será o corpo e a energia vital, o corpo e a saúde E a outra emoções e a mente Então, duas partezinhas Chamarei a primeira parte de “Corpo” e a segunda de “Mente”, apenas para facilitar

O corpo vicia também, o corpo se torna dependente de substâncias e disso eu sei falar porque eu sei que o corpo vicia em açúcar, o corpo vicia em farinha, o corpo vicia em lactose, e tantas outras coisas

Coca-cola, cigarro, substâncias que são tóxicas também e o corpo vicia

E eu sei, estudei e já vi em mim, que é possível fazer o corpo esquecer uma substância O jeito que eu sei é o jejum ou outras formas de desintoxicação

Eu estudei com o meu professor Dr Gabriel Cousens que quando a gente faz um jejum por um período de aproximadamente cinco dias às vezes chegando a sete dias o corpo esquece completamente e faz uma espécie de “Reset” como um computador que a gente desliga e liga de novo quando ele trava, o corpo também

Quando a gente faz um jejum, quando a gente faz uma desintoxicação profunda, o corpo esquece

Mas se a gente faz só o jejum, só a desintoxicação, como eu mesma já fiz o corpo esquece, mas a mente não

Então o corpo pode não precisar mais daquele açúcar, não precisar mais daquela farinha, mas eu lembro da sensação boa que é consumir aquilo então eu vou atrás e não é uma necessidade física, mas sim uma necessidade mental emocional do ego de viver aquilo

Como é que a gente faz para se libertar disso? Eu também aprendi com o Dr Gabriel Cousens que existe uma técnica que ele chama de Ponto Zero em que a gente dissolve todas aquelas compulsões

E eu ensino isso, tenho até um curso online chamado Curso Ponto Zero, você pode ir lá no meu site e pesquisar a respeito, lá tem bastante informação mas não estou aqui para fazer propaganda desse curso, eu estou aqui para falar disso

Essa parte da mente junto com as emoções forma verdadeiras estruturas que estão praticamente vivas dentro da gente como se fossem micro-seres dentro de um ser que é você e estes micro-seres desejam, necessitam continuar vivendo daquela sensação a sensação da substância química, da droga, do álcool, do cigarro, do açúcar e de outras compulsões como fazer compras, contar histórias mirabolantes, mentir, jogar, tudo isso é compulsão

Então como a gente se livra disso? A gente pode aplicar uma técnica, como essa que eu falei do Ponto Zero, mas o que a gente quer mesmo é ir além da mente

Eu trouxe aqui, para mostrar para você hoje, um livro que eu amo! É um livro do Eckhart Tolle chamado “Um Novo Mundo” Posso dizer que esse foi um livro importantíssimo para mim, que abriu minha cabeça, que transformou a minha vida Eu li esse livro há uns 12 anos ou mais, talvez 13 anos

Comecei a ler, aqui na primeira página, cheguei no final do livro e pensei “Oh!! Meu Deus” e comecei de novo de tão interessante que era

Nesse livro o Eckhart Tolle fala de algo que eu comecei a falar aqui, que é o ego O ego é esse cara que quer sobreviver, ele é o personagem que eu sempre conto ele quer sobreviver e ele tem as suas idiossincrasias, o seu jeito de viver, cada um de nós todos os egos viciam em alguma coisa porque viciar em algo é uma forma de o ego sobreviver porque ele é o vício, ele é a dependência

O ego é dependente de tudo! Ele é dependente de comida, ele é dependente de carinho, ele é dependente de atenção ele é dependente de tudo o que existe na vidinha da idiossincrasia daquele ego específico

E nesse livro o Eckhart Tolle vai falar como que a gente vai além do ego porque o ego, esse personagenzinho que a gente vive e que quer viver qualquer preço, nos atormenta dia e noite através da sua ferramenta mais poderosa que é a mente, essa mesma que fica dependente da sensação que a substância química produz

Então a mente nos atormenta com todo o tipo de coisa E o Eckhart Tolle diz que, por conta desse tormento, a gente busca uma maneira de anestesiar a mente Então imagina que você está vivendo aqui e tem esse tormento mental, o falatório interno

Pode ser um falatório, por exemplo, “Eu não sou aceita pela minha família” ou “Ninguém me compreende” ou “Eu não sou amada” ou “Fulano me abandonou” ou “Eu não sou digna de tal coisa” ou “Eu não consigo arrumar um bom emprego” sabe-se lá!

Todos os tormentos que todo mundo tem e a gente vai buscar um tipo de consolo para esse tormento, a gente vai buscar uma anestesia e a gente liga a TV e assiste TV, a gente vai beber álcool a gente vai comer um bolo de chocolate inteiro a gente vai usar drogas Então, o corpo fica dependente daquela química e a mente fica dependente daquele estado Qual estado?

De estar anestesiado anestesiado do tormento que a gente mesmo se colocou Aqui nesse livro o Eckhart Tolle explica isso ele fala da necessidade de a gente se anestesiar Essa anestesia é mais ou menos assim: aqui está a mente e o tormento, e a gente se coloca num estado sub-mental

O tormento continua ali, a gente só não está sentindo ele É igual alguém que tem uma doença e só toma analgésico a doença continua ali, a pessoa só não sente tanta dor

Mas o que a gente quer mesmo é a cura a gente quer ir além da doença, a gente quer ir além de toda confusão mental e do tormento Ir além não é para baixo, é ir para cima Então tudo o que eu falo aqui no canal, as dicas que eu dou “Vai para a natureza” “Faz oração” “Faz meditação” “Presta atenção no seu corpo” Olha mais de 200 vídeos aí para você assistir, tudo isso está falando pra você ir além da mente, acima dos pensamentos para um outro lugar, e não para baixo

Então, aqui na pergunta da Marcelina, apesar de eu não ter a experiência da dependência química nesse nível eu tenho a experiência na dependência de laticínios

Eu era quimicamente dependente de laticínios Há muitos anos atrás eu dizia assim: “A minha taxa de queijo no sangue está baixa” Porque a molécula do leite é semelhante à molécula do ópio, olha que interessante quimicamente tem alguma coisa aí E eu fiz jejuns, eu limpei meu corpo, mas eu ainda precisava da sensação que aquele consumo me proporcionava Para mim, com várias vezes de desintoxicação e também indo além trabalhando com a limpeza da mente, das emoções, trabalhando com a meditação, eu fui além e essa dependência de laticínios saiu

Eu entendo que a dependência química de certas substâncias são ainda mais fortes e poderosas do que um queijo Mas eu acredito também que o mecanismo me parece ser semelhante Todo mundo quer se anestesiar da mente porque a mente é o grande tormento mas não é por aí

O desenvolvimento da vida, o desenvolvimento de você abrir seu coração e viver, vai além da mente Então para a gente resumir e chegar à uma conclusão, eu diria assim: Vamos desintoxicar o corpo, vamos desintoxicar a mente e vamos ter consciência para ir além dela

Tudo isso é um grande desafio mas eu tenho certeza absoluta, Marcelina, que se você for além da mente e conseguir essa desintoxicação do seu corpo você vai ter uma experiência tão boa para contar, e seu coração vai abrir de tal maneira que você vai ser responsável pela transformação de muita gente.